1.	 Pomar de recreio e Horto Ajardinado

1. Pomar de recreio e Horto Ajardinado

Na Idade Média já existia a ideia de anexar à habitação familiar por meio de um muro/vedação bem marcado, um espaço privado de planta regular (geralmente rectangular) com árvores de fruto e plantas medicinais. Nesse tempo eram designados por hortos, mas também conhecidas por cortinhas, almuinhas ou quintais.

Foi um fenómeno corrente em todos os países da Europa, onde recebiam nomes equivalentes ao nosso vocábulo cortinha, tais como; cortijo em Espanha, cortile em Itália, courtille e jardim em França, garten na Alemanha, garden em Inglaterra. Estas designações derivam todas de uma raiz comum indo-europeia e com idêntico significado – recinto vedado ou pátio junto da casas.

Em Portugal, alguns hortos, como este, para além da sua particularidade hortícola e frutícola, também apresentavam um caracter de lazer e estadia. Os franceses chamavam os «hortos de recreio» (Jardins d’agrément) para distinguirem das hortas (Jardins potagers). Nós designamos por jardins ou parques, conforme as suas características se aproximavam mais das hortas/pomares ou dos bosques e florestas.

Actualmente, estamos perante um pomar de laranjeiras (Citrus sp.), macieiras (Malus sp.), limoeiros (Citrus limon), pessegueiros (Prunus persica), com uma zona de estadia em pedra para estar envolvido pelos seus aromas e pelas cores dos seus frutos e flores.